Somos um pouco de tudo, e muito de cada pouco,o espaço vazio de um polígono oco,somos os pingos da chuva e a água dentro do coco,o suspiro de alívio, quando passado o sufoco